Rouxinol

“ Resultado vencedor de um concurso promovido por uma grande construtora, o projeto destacou-se por resgatar traços da tradicional arquitetura moderna brasileira. Trata-se de um edificio de 13 andares composto por salas comercias de pequeno e médio porte.”

O Edifício Rouxinol 60, insere-se no encontro das Avenidas Rouxinol com a Santo Amaro, na Zona Sul da cidade de São Paulo.

Construído em um terreno de esquina, a arquitetura mostra-se, em grande parte, conectada com as calçadas do entorno. Evitando uma inserção murada e excludente, comumente encontrado nas construções da cidade de São Paulo. A criação respeitou as construções antigas ali existentes, onde podemos destacar o pequeno edificio adjacente á Avenida Santo Amaro que logo depois da construção, passou por uma reforma, e sua nova identidade foi inspirada pelo Rouxinol 60. Tornando, aparentemente, ambos um único conjunto.

Duas torres compõe este complexo de escritórios. Onde o hall de elevadores possui passarelas em diferentes posições que conferem uma espacialidade criativa entre os diferentes pavimentos, além de unir os dois edifícios em uma única circulação vertical.
Este hall com passarelas alternadas possui duas grandes peles envidrassadas que dão vista para o bairro de Moema e para o Itain. O conjunto conta com salas comerciais de 52 m ² e duplex com de 101 m².

Sua fachada é composta por um “xadrez”, um jogo de cheios e vazios, que ajudam na climatização do conjunto, onde o recúo das janelas, geram sombras que contribuem para diminuir a incidência solar, gerando economia de energia no uso do ar condicionado nos escritórios, mesmo assim garantindo iluminação difusa sem a entrada do faicho de sol. Ou seja, entrada de luz sem calor.